3 cuidados para ter com cachorros idosos

3 cuidados para ter com cachorros idosos

Os cachorros são companheiros de toda uma vida, sempre ao nosso lado nos momentos mais felizes e nos mais tristes. Por isso, devemos zelar muito bem dos nossos amigos quando eles estiverem idosos. Fique atento a alguns cuidados cruciais que o PetSaúde listou para você! Dá só uma olhada! Boa leitura!

Os cãezinhos merecem uma atenção especial, sobretudo quando a idade vem chegando. Os cuidados que tomamos com um filhote, por exemplo, são bastante diferentes dos que temos com cachorros idosos. Diante disso, é preciso ter um olhar clínico para o cotidiano desses pets, uma vez que o comportamento, a saúde e outros sinais carecem de atitudes mais específicas que trarão bem-estar e qualidade de vida para os cachorrinhos mais velhos. Confira as dicas do PetSaúde!

1 –O TAMANHO E O PESO INFLUENCIAM

A primeira coisa que devemos ter em mente é que a velhice dos cachorros varia de acordo com o seu tamanho e com a sua raça. Estar atento a isso é muito importante, pois devemos saber exatamente quando terão que começar os cuidados especiais com o cãozinho. Os dogs menores (com até 10 quilos) passam a ser considerados idosos a partir dos oito anos de idade. Os de porte médio (entre 11 e 25 quilos) têm uma expectativa de vida de 13 anos e são classificados como velhos a partir dos 7 anos. Cachorros maiores (entre os 26 e 40 quilos) tornam-se idosos com 6 anos e os gigantes (mais de 41 quilos) já ficam velhinhos com 5 anos.

2 – MUDANÇAS DE ROTINA

Com o passar do tempo, os cachorros envelhecem e passam a ter menos energia e participando menos das atividades físicas. Porém, apesar de o fôlego não ser como o de antes, o cãozinho ainda precisa se exercitar para evitar atrofias nas articulações, nossos ossos e na musculatura, além de manter ativo o sistema cardiovascular. O indicado é reduzir a carga de atividades e a duração dos passeios.  Um cuidado fundamental é dar ao pet um espaço adequado e confortável para o seu descanso, com mantas ou colchões para evitar ferimentos e calos. Os sentidos como a audição e o olfato ficam mais fracos em dogs idosos, por isso eles podem ficar mais desorientados e “desobedientes”.

3 – ALIMENTAÇÃO E HIGIENE

Como explicado no tópico anterior, os cachorros idosos são menos ativos. Assim, eles precisam de menos calorias ao longo do dia. Escolha uma dieta mais leve e rica em vitaminas para o seu amiguinho, fazendo isso você estará ajudando a evitar a obesidade dele. Dê ao cãozinho alimentos de fácil mastigação, uma vez que os seus dentes podem estar desgastados devido ao tempo. Cuidado com os problemas cardíacos e de insuficiência renal, pois são frequentes em pets mais velhos. Diante disso, é essencial que as refeições tenham uma dose reduzida de sal e outros condimentos. Outra dica para evitar probleminhas é dar o banho sempre em dias ensolarados e ser secado imediatamente, já que a velhice traz consigo doenças respiratórias.

Para mais informações, é só acessar nosso site e escolher o plano de saúde animal que mais se encaixa para você e para o seu pet!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *